Lubrificação

Lubrificação

 

 

A lubrificação do cabo de aço é muito importante, pois além de proteger o material contra a corrosão, ameniza o atrito entre os arames durante seu uso.

 

Geralmente a lubrificação do cabo de aço é feita durante a fabricação da perna, porém, existe um outro método ao qual é adicionado óleo durante a fabricação da perna sendo aplicado o lubrificante adequado durante a fabricação do cabo. Esse método também é considerado eficiente, embora deixe um excesso de lubrificante na superfície do cabo, o que não interfere no seu desempenho.

 

É importante ressaltar que o lubrificante aplicado pelo fabricante tem por objetivo conservar o material durante o armazenamento até seu uso. Assim sendo, é importante que o mesmo seja relubrificado periodicamente com um lubrificante compatível com o original do cabo de aço.

 

A Lubrificação de um cabo de aço é tão importante quanto a lubrificação de uma máquina.

Nunca utilize óleo queimado para lubrificar um cabo de aço, pois contém pequenas partículas metálicas que irão se atritar com o cabo, além de ser um produto ácido e conter poucas das características que um bom lubrificante deve possuir.

 

Um lubrificante adequado para o cabo de aço deve possuir as seguintes características:

1. Ser quimicamente neutro;

2. Possuir boa aderência;

3. Possuir uma viscosidade capaz de penetrar entre as pernas e os arames;

4. Ser estável sob condições operacionais;

5. Proteger contra corrosão;

6. Ser compatível com o lubrificante original;

 

Antes da relubrificação o cabo deve ser limpo com escova de aço para remover o lubrificante velho e crostas contendo partículas abrasivas. Nunca usar solventes, pois removem a lubrificação interna, além de deteriorar a alma de fibra.

 

Logo após a limpeza, o cabo deve ser relubrificado.

Devido ao pequeno espaço entre os arames das pernas e das pernas no cabo, o lubrificante aplicado externamente não vai penetrar completamente no cabo.

Como regra geral, a maneira mais eficiente e econômica de relubrificação é através de um método que aplique o lubrificante continuamente durante a operação do cabo como: imersão, gotejamento e pulverização.

 

O ponto escolhido para a aplicação do lubrificante deve ser preferencialmente onde o cabo passa por polias e tambor, momento em que ocorre uma maior abertura entre as pernas na parte superior do cabo, favorecendo a sua penetração.

 


O lubrificante não deve impedir a inspeção visual do cabo. Os trechos do cabo que estiverem localizados sobre polias ou pouco visíveis, durante a inspeção e manutenção, requerem atenção especial, quando os cabos forem lubrificados.

Nota: O desempenho dos lubrificantes da tabela, foram analisados em campo, outras especificações similares podem ser usadas.